SEGURANÇA E PREVENÇÃO

ORIENTAÇÕES DIÁRIAS

Lido 311 vezes

PERÍODO DE CHUVAS

Em caso de Raios e Tempestades:

1 A corrente do raio pode causar sérias queimaduras e outros danos ao coração, pulmões, sistema nervoso central e outras partes do corpo, através do aquecimento e uma variedade de reações eletroquímicas.

2 A extensão do dano depende da intensidade da corrente, das partes do corpo afetadas, das condições físicas da vítima.

3 Cerca de 20 a 30% das vítimas de raios morrem, a maioria delas por parada cardíaca e respiratória, por isso procure treinar com os Bombeiros como realizar uma reanimação cardiopulmonar.

4 Cerca de 70% dos sobreviventes sofrem devido às sérias sequelas psicológicas e orgânicas, por um longo tempo.

5 As sequelas mais comuns são diminuição ou perda de memória, diminuição da capacidade de concentração e distúrbio do sono.

6 No Brasil, estima-se que aproximadamente 100 pessoas morrem por ano atingidas pelos raios.

  • PERGUNTAS FREQUENTES

1- Se eu estiver na rua o que devo fazer para não ser atingindo por um raio?

Evite lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios tais como:

Evite pequenas construções não protegidas como celeiros, tendas ou barracos ou veículos sem capota como tratores, motocicletas ou bicicletas.

Evite estacionar próximo a árvores ou linhas de energia elétrica

Evite estruturas altas tais como torres, de linhas telefônicas e de energia elétrica.

NÃO permaneça em áreas abertas como campos de futebol, quadras de tênis e estacionamentos.

NÃO fique no alto de morros ou no topo de prédios

NÃO se aproxime de cercas de arame, varais metálicos, linhas aéreas e trilhos.

NUNCA se abrigue debaixo de árvores isoladas.

2- E seu eu estiver dentro de casa quais cuidados tomar?

Não use telefone (o sem fio pode ser usado)

Não fique próximo a tomadas, canos, janelas e portas metálicas.

Não toque em equipamentos elétricos que estejam ligados à rede elétrica.

Antes das chuvas:

1 Faça limpeza dos telhados;

2 Desobstrua as calhas;

3 Mantenha limpos os ralos, esgotos, galerias, valas, etc.;

4 Retire entulhos dos quintais áreas, becos e ruas;

5 Providencie a poda ou corte de arvores com risco de queda;

6 Reforce (ou escore) muros e paredes pouco confiáveis.

Durante chuvas intensas:

1 Mantenha um membro da família atento e vigilante ao nível de subida das águas, mesmo a noite;

2 Tenha sempre lanternas e pilhas em condições de uso;

3 Armazene água potável;

4 Mantenha os objetos de maior valor em partes mais elevadas;

5 Desligue a energia elétrica;

6 Procure abrigo em local alto e seco.

Se estiver no carro:

1 Procure um local alto e espere o nível da água baixar;

2 Não pare o carro próximo de postes ou arvores;

3 Poças de água podem ocultar crateras;

4 Ao atravessar poças mantenha a aceleração contínua em primeira marcha;

5 Dirija devagar, fique longe do carro da frente e evite locais baixos.

Sob risco de inundações ou desabamento:

1 Nos casos de maior gravidade (havendo infiltração, rachadura ou barulhos estranhos) abandone sua residência;

2 Quem mora as margens de rios e próximo a encostas também deve sair de casa;

3 Procure manter a calma acima de tudo;

4 Providencie a evacuação do local e retirada de pessoas que ainda estão correndo risco;

5 Transmita alarme aos vizinhos em caso de súbita elevação das águas;

6 Na iminência de ser levado pelas águas, procure se agarrar em algum obstáculo ou flutuar;

ACIDENTES DE TRÂNSITO

 Dicas:

1 Ao deparar com acidente, mantenha a calma;

2 Sinalize o local, isso evita outros acidentes;

3 Se houver vítimas acione o Corpo de Bombeiros;

4 Mantenha a vítima calma e informe-a que o socorro esta a caminho;

5 Havendo outros voluntários trabalhe em equipe;

6 NÃO execute primeiros socorros se você não for treinado, isso pode agravar a situação da vítima.

EVITE ACIDENTES COM PIPAS E PAPAGAIOS:

1 Não solte pipas em dias de chuva, principalmente se houver relâmpagos;

2 Evite brincar perto de antenas, fios telefônicos ou cabos elétricos. Procure locais abertos como praças e parques;

3 Tente soltar pipa sem rabiola, como as arraias;

4 Atenção especial com as motociclistas e ciclistas — a linha pode ser perigosa para eles;

5 Não use linhas com fio de cobre ou cerol. A maioria dos acidentes com cerol ocorre na região do pescoço, provocando graves hemorragias que em alguns casos podem provocar morte;

6 Preste atenção a motocicletas e bicicletas, pois a linha, mesmo sem cerol, é perigosa para os condutores;

7 Não solte pipas perto de fios ou antenas para evitar choques elétricos;

8 Não solte pipas em dias de chuva ou relâmpagos;

9 Não retire pipas presas em fios de transmissão de eletricidade ou árvores, nem faça pipas com papel laminado, pois o risco de choque e acidente é grande;

10 Procure locais abertos como, parques, praças ou campos de futebol;

11 Não solte pipa em lajes ou telhados, para evitar quedas;

12 Olhe bem onde pisa, especialmente quando andar para trás, para não cair;

13 Caso a linha quebre, não corra atrás da pipa sem observar se o caminho é seguro, como atravessar ruas e passar por buracos, para evitar acidentes;

PERIGOS DO USO DE CEROL:

Atenção: O uso do cerol é proibido, Lei 7189/86. Expor a vida ou a saúde dos outros ao perigo iminente é crime previsto pelo artigo 132 do Código Penal Brasileiro. Dessa forma, soltar pipa com cerol é uma infração à legislação. Quem, mesmo que involuntariamente, machuca alguém com linha coberta com cerol é enquadrado no artigo 129 (ofender a integridade corporal de outrem) e pode sofrer pena de três meses a um ano de prisão. Em caso de menor de idade, os pais ou responsáveis respondem no lugar dele perante a Justiça. Portanto, o melhor a fazer é se divertir com segurança.

Os responsáveis por menores que se envolverem em acidentes relacionados com o uso do cerol serão responsabilizados.

AFOGAMENTOS

Escolha do local para nadar:

1 Procure um local conhecido por você ou por outra pessoa, desde que ela o acompanhe;

2 Não ultrapasse faixas e placas de avisos;

3 Não entre em locais onde há avisos de perigo de morte ou em águas poluídas;
4 Procure sempre local onde existe a presença de Guarda-Vidas, ou o Corpo de Bombeiros.

Mudança de comportamentos:

1 Evite nadar sozinho;

2 Não tome bebida alcoólica antes de entrar na água;

3 Não se afaste da margem;

4 Não salte de locais elevados para dentro da água;

5 Não tente salvar pessoas em afogamento sem estar devidamente habilitado;

6 Prefira lançar flutuadores para salvar pessoas ao invés da ação corpo a corpo;

7 Identifique nas proximidades a existência do salva-vidas e permaneça próximo a ele;

8 Evite brincadeiras de mau gosto ("caldos", "trotes", "saltos");

9 Acate as orientações dos Bombeiros ou dos Salva-vidas;

10 Não abuse se aventurando perigosamente;

11 Não deixe as crianças sozinhas;

12 Evite navegar com carga em excesso;

13 Só deixe entrar na embarcação pessoas usando coletes salva-vidas;

14 Somente conduza embarcações se for habilitado para tal.

  • INCÊNDIOS

No carro:

1 Mantenha seu veículo em boas condições de uso, fazendo periodicamente a manutenção preventiva;

2 Pratique e ensine a retirada do extintor;

3 Verifique todo mês o estado de conservação do extintor;

4 Siga as instruções contidas no rótulo do fabricante, e observando se:

- O ponteiro indicador de pressão permanece na faixa verde.

- O lacre deve permanecer intacto.

- O recipiente não pode apresentar sinais de oxidação (ferrugem), riscos ou amassamentos.

- O bocal deve permanecer desobstruído

- As instruções de operação devem estar legíveis.

- As datas-limites de Garantia, Validade e Teste Hidrostático estão dentro do prazo.

5 Durante a verificação mensal, agite o extintor para manter o pó químico sempre em boas condições de uso;

6 Não teste seu extintor, mesmo uma pequena descarga poderá acarretar um microvazamento da pressão interna, tornando o inoperante;

7 Nunca atire ou deixe um extintor próximo do fogo de maneira descuidada, mesmo que descarregado. O calor do fogo aumentará a pressão interna do cilindro, podendo causar uma explosão;

8 Use o extintor sempre na vertical;

9 Nunca utilize o extintor "deitado" ou de "cabeça para baixo".

Em casa:

1 Não permita cortinas compridas ou tapetes sobre fios elétricos nem os passe atrás de móveis;

2 Não deixe ferro de passar roupa ligado sem supervisão;

3 Evite desenvolver várias atividades simultâneas.

PERGUNTAS FREQÜENTES

1 - Posso fazer uma queimada em meu pasto?
Sempre consulte a secretaria estadual ou municipal do meio ambiente antes de fazer queimada, pois você poderá está cometendo crime ambiental.

2 - O que eu posso fazer para evitar um incêndio florestal?
Construção de aceiros, que devem ser mantidos limpos e sem materiais combustíveis;
Construção de faixas limpas e sem materiais combustíveis;
Plantação de cortinas de segurança com vegetação menos inflamável;
Construção de barragens de água que atuem como obstáculos à propagação do fogo e como reserva de água para o combate ao incêndio;
Construção de estradas vicinais, no interior de florestas, facilita a fiscalização e favorece o carreamento dos meios de controlar os incêndios;
Utilização de medidas de vigilância: fixa, por meio de torres de observação; ou móvel, por meio de patrulhamento terrestre ou aéreo. O CPTEC (www.cptec.inpe.br) identifica focos de incêndios por satélite;
Aviso imediato, em caso de incêndio florestal, ao Corpo de Bombeiros, Defesa Civil ou Polícia;
* Seguir as instruções dos bombeiros ou Defesa Civil.
* Nunca tente combater um incêndio sozinho.

QUEIMADURAS

Cuidados dentro de casa:

1 Mantenha as crianças longe da cozinha e do fogão, principalmente durante o preparo das refeições. Prefira cozinhar nos difusores de trás do fogão e sempre com os cabos das panelas virados para trás para evitar que as crianças alcancem e entornem os conteúdos sobre elas;

2 Evite carregar as crianças no colo enquanto mexe panelas no fogão ou manipula líquidos muito quentes. Até um simples cafezinho pode provocar graves queimaduras na pele de um bebê;

3 Evite usar toalhas de mesa que tenham bordas salientes que possam ser puxadas por crianças pequenas. Ao puxá-las, as crianças podem derrubar comida quente sobre o corpo;

4 Teste a água do banho antes de colocar o bebê na banheira, de preferência com o cotovelo;

5 Guarde o fósforo, velas, álcool e demais produtos inflamáveis longe do alcance das crianças;

6 Cuidado especial com a garrafa de álcool em lugar de difícil acesso, de preferência trancado;

7 Nunca jogue álcool sobre chamas ou brasas. O álcool pode explodir e provocar queimaduras graves ou até fatais;

8 Não usar recipientes com álcool para fazer o aquecimento de ambientes principalmente em banheiros;

9 Todos os produtos químicos e de limpeza devem ser fechados em armários fora do alcance das crianças.

10 As crianças com idade inferior a cinco anos estão em risco bastante aumentado de queimaduras. Isso devido a vários fatores como: pele mais fina; demora a reagir; pouca agilidade; grande curiosidade. No entanto, alguns cuidados ajudam a reduzir esse risco;

11 Não prepare alimentos quentes com a criança nos braços ou no colo;

12 Mantenha as crianças longe da cozinha, principalmente na hora do preparo das refeições. A maior parte das queimaduras causadas por líquidos superaquecidos ocorrem nesse intervalo de tempo;

13 Não deixe ao alcance das crianças substâncias inflamáveis utilizadas para limpeza no lar, como o álcool. Guarde-as em local bastante seguro. Por produzirem chama quando em combustão, essas substâncias servem de atrativo para as crianças, especialmente na época dos festejos juninos;

14 Não dê fogos de artifício às crianças, principalmente do tipo explosivo. Além das queimaduras, eles causam lesões graves nas mãos, nem sempre são passíveis de recuperação;

15 Não deixe fios e tomadas descobertas porque podem causar lesões graves nas mãos e bocas das crianças;

16 Não exponha a criança ao sol por muito tempo, principalmente entre 10h e 15 horas.

17 Queimadura de primeiro grau, tão comum durante o verão é aquela que deixa a pele vermelha e sensação de ardência. Ela é superficial, ou seja, a lesão foi apenas da epiderme;

18 A chamada queimadura de segundo grau também pode ocorrer por ação do sol. Neste caso, são destruídas camadas mais profundas. É uma lesão mais dolorosa, com bolhas. É comum que ela ocorra em pessoas que utilizam bronzeadores caseiros, como o óleo das folhas de figo, o urucum e o óleo de avião. Estas substâncias podem provocar até mesmo intoxicação. As mães também devem ficar atentas ao preparo do banho dos bebês. A água quente na bacia pode provocar queimaduras.

19 O uso de produtos químicos sobre a pele, sem orientação médica e sob ação dos raios solares, pode ser ainda mais grave, provocando a queimadura de terceiro grau. A lesão é profunda e séria. Suas vítimas precisam ser submetidas à cirurgia para a retirada das partes necrosadas e a realização de um enxerto.

Cuidados com acendimentos de churrasqueiras com álcool

Os acidentes mais comuns com o álcool líquido estão relacionados ao acendimento de churrasqueiras. O produto é muito volátil e ao jogar o líquido sobre o equipamento podem ocorrer respingos, provocando queimaduras graves em quem manuseia ou em quem estiver  próximo.

O mais grave acontece em festas nos finais de semana, principalmente nas famosas churrascadas, onde o churrasqueiro ao tentar acender a churrasqueira não se cerca de quaisquer tipos de segurança.

O que pode agravar ainda mais a situação é que quando esses churrasqueiros estão embriagados, aumenta gradativamente o perigo, pois nessa condição ele se torna mais corajoso e acha que sabe tudo.

É muito importante também que as pessoas leiam as instruções de uso de qualquer produto. É um hábito que geralmente os consumidores não têm, mas que pode evitar grandes problemas.

O ideal seria que o álcool líquido fosse utilizado apenas como higienizante e que as pessoas se habituassem a utilizar o gel para evitar os acidentes.

Em principio o Corpo de Bombeiros Militar não recomenda que se utilize esse tipo de churrasqueiras. Mas se mesmo assim for utilizar esse tipo de churrasqueira e acontecer algum acidente, recomenda-se o seguinte:

1- Nunca jogue álcool líquido sobre chamas ou brasas. O produto pode explodir e provocar queimaduras graves ou até fatais;

2- Ao lançar o produto, mantenha uma distância de segurança;

3- Para acender fogueiras ou churrasqueiras, prefira os tabletes acendedores e álcool gel. Evite o uso de álcool líquido na limpeza doméstica;

4- Em caso de queimadura, lave abundantemente o local com água limpa corrente e proteja a parte queimada com papel laminado ou pano úmido;

5- Não passe nenhum produto sobre a queimadura como: creme dental, manteiga, borra de café etc;

6- Retire anéis, pulseiras e outros adereços, caso a queimadura seja nos membros superiores;

7- Proteger a área queimada com um pano limpo;

8- Não alimentar o paciente;
Ligue para o serviço de emergência de sua localidade através do telefone193 e transmita corretamente as informações sobre a  situação da vítima: se está consciente, se há bolhas, endereço correto, etc.

Previna-se: esse é o melhor remédio !

 Cuidados específicos por Faixa Etária:

Crianças com idade inferior a um ano:

1 Não segure a criança no colo enquanto estiver ingerindo líquido quente ou cozinhando;
Evite aquecer a mamadeira ou os alimentos no forno de micro-ondas, pois o aquecimento não é uniforme;
2 Teste a água do banho com o dorso da mão ou com termômetro, antes de colocar a criança;
Mantenha objetos aquecidos, como cigarros e ferro de passar, longe do alcance da criança;

3 Manter produtos de limpeza fora do alcance;

4 Usar protetores de tomadas elétricas.

Crianças com idade entre um e três anos:

 

1 Não utilizar equipamentos com fios danificados ou partidos;

2 Nunca deixe a criança sozinha na banheira. Elas podem ligar a água quente, cair ou se afogar rapidamente;

Compartilhe
- Parceiros/Conveniados -


Comente